Páginas

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Meu primeiro namorado


Lembro como se fosse hoje, aquilo que aconteceu há alguns anos, você estava sentado, com seu copo de vodka na mão, eu não resisti e perguntei o seu nome, foi naquela noite ao som de rock and roll que nos conhecemos.

Tempos depois brigamos por motivos bobos e banais, então resolvemos a começar a namorar, não era nada daquele clima chato de novela, éramos mais amigos do que namorados, e essa era melhor parte, ninguém me entendia como você, e ninguém ficava horas em silencio entendendo tudo o que eu não conseguia dizer.

Foi um namoro inocente, andávamos de mãos dadas pela rua, não tinha lagrimas, nem brigas por ciúmes, apesar de sermos jovens, nosso relacionamento foi mais adulto do que imaginávamos, mas um dia precisava acabar, e acabou no mesmo tempo que aquela garrafa espatifava no chão.

Anos me arrependi pela criancice que fiz, mas você já estava longe, não podia voltar atrás, me arrependo pelas lagrimas que fiz escorrer dos seus olhos aquela noite, agora quando penso em tudo que aconteceu, não fico triste, pois você vai ser sempre uma recordação boa, que nunca vou e nem quero esquecer.

4 comentários:

Camila Mancio. disse...

no fundo todo mundo é um pouco romântica.

Tamy Shiside disse...

^^, verdade... todo mundo no fundo é um poco sentimental =]
muit lind o texto =]
bjss

A.S. disse...

Bia... Há recordações que ficam tatuadas na alma!


BjO´ss
AL

gugs disse...

fui a culpada, me desculpa :(