Páginas

terça-feira, 7 de junho de 2011

A ultima conversa




- Segura minha mão


- E por que eu seguraria?


- Por que eu te amo


- Eu também te amo por isso não vou segurar


- Mas se não segurar você vai morrer


- Se eu segurar você morrera junto, então é melhor você se mandar logo, antes que essa pedra não aguente e desabe, você precisa ficar vivo para contar para todo mundo como eu fui incrível, fugindo da policia


-Você é louca, pare de besteira menina, por favor, segure na minha mão.


- Você sempre me protegeu desde criança você cuido de mim, foi à família que não tive, me ouviu chorar, brigou com os caras que me fizeram sofrer, me escondeu quando errei no corte de cabelo, você sempre foi mais forte, mas inteligente, sempre teve uma família grande, agora já tem mulher e filho, eu não tenho e nunca tive nada, então agora sou eu que vou te proteger e não deixar me salvar.


- Eu não posso viver sem você, sem minha melhor amiga, prefiro morrer junto a te deixar, e desde que nos separamos você nunca deixo eu te ajudar, por isso esta aqui, quase caindo de um penhasco, não vou te perder por uma besteira.


- Eu estou aqui por minha besteira Luís, só minha, se eu não morrer vou presa e isso é bem pior, por favor, me deixe ir, não esqueça que você é o único homem da minha vida


- Eu sou advogado, não te deixarei ser presa, todos sabem que você matou aquele porco por legitima defesa, ele merecia morrer, politico corrupto desgraçado.


- Você acha mesmo que alguém vai acreditar em mim? Uma prostitutazinha de esquina? Claro que eles vão querer livrar a cara daquele idiota desgraçado.


- Se não der certos fugimos juntos, eu prometo, agora me de a porra de sua mão.


- Tudo bem eu dou a minha mão, só deixa eu te dizer algo antes, eu nunca te trair Luís, eu amava você como nunca amei ninguém, só fugi por que sabia que não era uma boa namorada para você, não tinha nada a te oferecer, não queria que você gastasse todo seus dinheiro para me livrar das minhas besteira, queria que terminasse a faculdade casasse com alguma mulher linda e direita, que te desse muitos filhos como você sempre quis, você sabe eu não quero ter filhos.


- Por que não me disse isso antes, eu te livrava das suas besteiras por que te amava, e não ligava de fazer isso, por anos tive ódio de você, quase desisti da faculdade por depressão, pensando que você teria me abandonado por que não me amava, agora que sei isso podemos recomeçar, de sua mão, vou te puxar, e depois fugiremos para o caribe.


- Adeus Luís eu te amo


- Nãoooo, nãoooo faça isso


E assim eu vi o corpo mais lindo sendo esmagados pelas pedras, e seu cabelo loiro sendo coberto de sangue, minutos depois me joguei daquele penhasco também, não iria deixar ela fugir de novo para longe de mim, irei para onde sua alma for e assim descansaremos em paz juntos.

2 comentários:

Vintage ✿ Mademoiselle Priscilla disse...

Seu blog está fofo. ^^


bjs

Maíra K. disse...

Prefiro achar que tudo possa ter um final feliz. Mas um fim triste às vezes se faz necessário para que possamos refletir sobre algumas coisas e pessoas na nossa vida.

beijos!
boa semana!